sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Promessas e decepções


Por Aline Maracaipe*

Não sei você, leitor, mas eu entro em pânico quando me fazem a famosa pergunta: você já escolheu o seu candidato à prefeito? Não sei realmente o que responder.

São tantos candidatos, uns até conhecidos, outros que particularmente nunca vi, outros que parecem ter saído do circo, ou hospício, devido às propostas absurdas que prometem à população.

Um dos assuntos mais abordados e inevitavelmente discutidos, além da novela das nove, são as eleições. O assunto das rodas de discussão, seja nos ônibus, na rua, no ambiente de trabalho, escolas, faculdades não poderia ser outro se não as eleições, as promessas, as pesquisas eleitorais e os candidatos.

Estou muito confusa. É uma salada de candidatos à prefeito e a vereador, imagino como a população deve estar. Como a população vai avaliar as propostas? Vão conseguir avaliar as propostas de fato? Saberão cobrar depois as promessas feitas e não cumpridas?

“É preciso muito cuidado ao escolher seu candidato.” A frase, dita em comerciais eleitorais, é fácil. Difícil é escolher um candidato digno de voto. Estou mentalmente cansada de tantos jingles, panfletos irritantes com promessas absurdas e inclusive a falta de propostas realmente relevantes para a sociedade.

Não vou falar em caráter, pois não tenho o direito e nem a intenção de sugerir a falta dele por parte de algumas pessoas, porém são propostas demais, promessas demais e caras de pau demais em um curto período de tempo. Isso cansa! Todo lugar que eu frequento há sempre alguém defendendo candidato A, pois é mais honesto, competente que o B e assim vai. Ninguém chega a um consenso e o eleitor que não for esperto o bastante para observar, apurar e descobrir fatos relevantes da vida do candidato ficará para sempre perdido em meio a tantos picaretas.

* Aline Maracaipe é estudante de Jornalismo da Universidade Santa Cecília (UNISANTA).

Nenhum comentário: