sábado, 3 de setembro de 2011

Frases de banheiro

Por Guilherme Nascimento*

As frases de porta de banheiro são mais um dos muitos frutos do tédio humano, assim como os rabiscos de caderno. Ou os programas televisivos de domingo. O fato é que, assim como eles, as frases de banheiro — chamadas de agora em diante para fins de agradabilidade visual e por preguiça do autor — possuem várias características em comum.

O primeiro ponto é a própria origem. Se alguém dedicou o tempo a marcar uma porta com estilete ou corretivo líquido, uma das duas hipóteses é certa: esse alguém tem pouco o que fazer fora do banheiro ou muito o que fazer dentro dele.

O segundo ponto é que as frases de banheiro se enquadram em um grupo limitado de temas. Uma boa parte das mensagens trata de atributos físicos ou psicológicos do autor ou de alguma outra pessoa, geralmente mulher. Às vezes, são fornecidos meios de contato. Em outras, é determinado data e horário para um possível encontro com o leitor. Mas existe uma pequena parcela de autores que prefere deixar uma mensagem curta dizendo o que foi feito no banheiro para que tal autor tivesse tempo de deixar a mensagem. É desnecessário dizer que a única ação excluída do relato é própria inscrição da mensagem.

Por último, e não menos importante, as frases de banheiro não precisam seguir regras de correção. É até mais característico que não sigam. Um “s” pode ser trocado por “z”, um dígrafo pode perder uma letra considerada desnecessária. Aliás, hoje mesmo vi um Manji, símbolo oriental de boa sorte, desenhado numa porta. Provavelmente, foi feito por alguém que queria desenhar uma suástica e fez ao contrário por engano.

A propósito, faço parte do grupo que não tem muito o que fazer no mundo exterior. Só queria deixar isso claro antes de encerrar.


* Texto produzido na Oficina de Crônica, na disciplina Leitura e Produção de Textos, no curso de Produção Multimídia (UNISANTA).

Nenhum comentário: