quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O chiclete e o pão de queijo



Por Bárbara Matheus Bertagnoli & Francisca Moraes Vasconcelos

Estava atrasada, muito atrasada. A aula tinha acabado de começar. Enquanto eu esperava o elevador, senti vontade de comprar um chiclete e fui bem rápido até a cantina. Assim que cheguei pedi à moça um chiclete e com uma cara enfezada ela me respondeu:

— Só um minuto — e se virou e continuou preparando o café.

Senti-me completamente ignorada. Esticar a mão e pegar um chiclete não tiraria tempo algum dela. Mas, enfim, enquanto estava lá comecei a analisar o ambiente da cantina. Havia poucas pessoas. Uma moça com muitos papéis na mão, olhando para a televisão e falando ao celular.

Estava impaciente porque a atendente da cantina a olhava com certo desprezo. Nesse meio tempo, um rapaz chegou com um carrinho cheio de pães de queijo congelados. Escutei o que ele comentou para a outra atendente da cantina:

— Faz muito tempo que não como um pão de queijo!

Sorri imaginando o quão irônico era o próprio entregador de pães de queijo dizer isso. Nesse momento, percebi o tempo que já estava esperando o chiclete. Olhei para a atendente e ela estava distraída tomando suco e vendo televisão. Fiquei inconformada:

— Moça! — disse mais uma vez sendo ignorada. — Você esqueceu o meu pedido?

— Ah, tá, é verdade — falou com extrema grosseria, abrindo a porta de vidro do balcão e tirando de lá um mentos.

Fiquei mais irritada ainda, me virei e saí andando sem dar resposta. Cheguei ao elevador, que tinha acabado de fechar a porta: “Que ótimo! Vou pela escada”. Em direção à escada, passei em frente à outra cantina e surpreendentemente vi o entregador de pães de queijo entregando o produto na cantina concorrente. “Realmente, ironia não falta aqui”, pensei enquanto subia as escadas.

Por causa de um chiclete, chegaria mais atrasada ainda.

Obs.: Texto produzido na Oficina Conto/Crônica - olhar e ver o (nosso) cotidiano, dentro da IV Semana de Produção Multimídia (Samba), da Universidade Santa Cecília, em Santos (SP).

Ilustração: Kitty Yoshioka

Nenhum comentário: