sábado, 27 de março de 2010

Museu tem espaço para pesquisas

O Centro de Informação e Documentação (CID) tem cheiro e gosto de café fresco, passado na hora. O espaço, no térreo do Museu do Café, existe desde outubro do ano passado, mas agora abre as portas, para pesquisadores, estudiosos e admiradores da história da bebida.

O acervo é composto por 500 livros, 200 fotografias e centenas de documentos, muitos deles doados por particulares e entidades. Entre as preciosidades, as plantas originais da Bolsa do Café, notas sobre a construção do prédio, a coleção da revista agrícola Bragantia, além de História do Café no Brasil, obra escrita pelo Visconde de Taunay.

O material é focalizado nas áreas de patrimônio histórico e museologia, além da relação histórica do café com a sociedade e informações sobre a cadeia de produção da bebida.

Segundo a bibliotecária Claudia Tarpani, responsável-técnica pelo acervo, a ideia da biblioteca existe desde o início do museu, mas só foi concretizada depois da transformação da Associação Amigos do Museu em Organização Social (OS). “Só assim pudemos estruturar o projeto e captar recursos.” O CID fechou, em junho de 2009, um convênio com a Caixa Econômica Federal, que financiou a criação do centro.

O Centro também disponibiliza um espaço para leitura, com paredes decoradas com trechos de livros que falam sobre a planta, mais dois computadores que permitem o acesso a um banco de dados sobre café. O museu integra, desde 2007, o Sistema Brasileiro de Informações sobre Café, criado pela Universidade de Viçosa (MG), na Internet.

Neste semestre, o Centro inicia a organização de uma campanha para doação de documentos e materiais sobre o café. Até lá, a promessa é que o laboratório de pequenos reparos e higienização de fotografias e documentos esteja em funcionamento; e a digitalização do acervo, concluída.

As visitas ao Centro de Informação e Documentação podem ser feitas somente por agendamento. Os interessados em conhecer o local podem telefonar para 3213-1750. O serviço funciona de terça a sexta, das 9 às 18 horas, e aos sábados, das 9 às 14 horas. O interessado deve procurar por Luciana Gomes de Souza, responsável pelo atendimento.

Nenhum comentário: