sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O muito e o pouco

Come-se muito. Nutre-se pouco.

Fazemos muito sexo. Fazemos pouco amor.

Ficamos muito. Namoramos pouco.

Julgamos muito. Compreendemos pouco.

Rezamos muito. Agimos pouco.

Falamos muito. Ouvimos pouco o outro.

Temos muitos colegas. Poucos são amigos.

Diagnosticamos muito. Intervimos pouco.

Cultuamos muito o corpo. Pensamos pouco sobre o mundo.

A aparência vale muito. A essência pouco importa.

Desprezamos muito os desconhecidos. Poucos nos cumprimentamos.

Exigimos muitos direitos. Exercitamos poucos deveres.

Vemos muita novela. Lemos poucos livros.

Corremos muito. Chegamos a poucos lugares.

Muitos se dizem pioneiros. Poucos são originais.

Conversamos muito na Internet. Dialogamos pouco ao vivo.

Somos muito dependentes da tecnologia. Poucos vivemos “in natura”.

Valorizamos muito o status. Poucos conhecemos os invisíveis.

Viajamos muito. Pouco absorvemos outras culturas.

Conectamos em muitas redes sociais. Poucas relações são coletivas.

Compramos muito. Oferecemos pouco.

Vivemos muito o presente. Pouco aprendemos com o passado ou planejamos o futuro.

Prometemos muito. Fazemos pouco.

Produzimos muito. Colhemos poucos frutos.

Engolimos muitas informações. Poucas são digeridas.

Vomitamos muitas informações. Poucas têm a dimensão adequada.

Tomamos muitos remédios. Pouco nos interessamos pela cura.

Vamos muito ao mágico-terapeuta. Pouco mudamos o estilo de vida.

Muito comentamos sobre políticos corruptos. Pouco lutamos contra a desonestidade privada.

Muito moralismo. Pouca ação ética.

Excluímos muito. Toleramos pouco o diferente.

Na balança, vivemos muito mais tempo. Sobrevivemos sempre. Morremos sem perceber.

Um comentário:

Marcia Leite disse...

Olá, Prof.
Consegui inaugurar seu blog e já faço lambança .. rsrsr

Muito

para a excelente e equilibrada crônica;

para os provocativos e corajosos outros textos postados.

Pouco

para o registro e a divulgação, e dos outros textos também, apenas em blog.

Já não é hora de compilação para um livro? Ou já existe a edição e eu perdi o lançamento?

Beijo.

Marcia Leite